Cifrar

Que os dias felizes sejam mais longos.
Clarice Lispector  
A nossa música nunca mais tocou.
Cazuza    
O acaso me fez tão só .
Esteban.    
O tempo passa rápido, mas isso não passa. Aquelas cartas ficaram esquecidas na sua ultima gaveta, a nossa música não é um hit e ninguém mais sabe. Ninguém lembra a letra, nem você. Vivendo em uma época em que tudo é deixado para trás tão rápido, você ficou. Permanece intacta cada lembrança sua e cada beijo seu. Mudou tudo, tão depressa. O outono chegou e daqui a pouco já é hora de dar lugar para outra estação. O tempo tá passando rápido, é um vazio tentando preencher o outro, nos perdemos naqueles tempos em que o verão durava mais.
Uma parte de mim ficou presa - vestígiar    
Existem muitas coisas para se escrever, mas não para se falar.
Charles Bukowski
Você está por ai, nos braços de outra pessoa fazendo suas promessas de sempre. E eu aqui, esperando o fim do mundo, que com certeza vai chegar antes de você.
Sean Wilhelm.
Há bastante deslealdade, ódio, violência, absurdo no ser humano comum para suprir qualquer exército em qualquer dia. E o melhor no assassinato são aqueles que pregam contra ele. E o melhor no ódio são aqueles que pregam amor, e o melhor na guerra, são aqueles que pregam a paz. Aqueles que pregam Deus precisam de Deus, aqueles que pregam paz não têm paz, aqueles que pregam amor não têm amor. Cuidado com os pregadores, cuidado com os sabedores. Cuidado com aqueles que estão sempre lendo livros. Cuidado com aqueles que detestam pobreza ou que são orgulhosos dela. Cuidado com aqueles que elogiam fácil, porque eles precisam de elogios de volta. Cuidado com aqueles que censuram fácil, eles têm medo daquilo que não conhecem. Cuidado com aqueles que procuram constantes multidões, eles não são nada sozinhos. Cuidado com o homem comum, com a mulher comum, cuidado com o amor deles. O amor deles é comum, procura o comum, mas há genialidade em seu ódio, há bastante genialidade em seu ódio para matar você, para matar qualquer um. Sem esperar solidão, sem entender solidão eles tentarão destruir qualquer coisa que seja diferente deles mesmos.
Charles bukowski  
O telefone que não toca, a saudade que não se esvai e esse sentimento que não diminui. A falta que não é suprida, a carta que você se esqueceu de me escrever ou teve preguiça de levar até o correio. O e-mail que não chegou ou talvez a sua internet não esteja mesmo muito boa. Não te vejo, mas te procuro. Só que os teus sinais são indecifráveis. Só que eu falo a língua do amor e você é do tanto faz. Eu sou o agora e você o amanhã. Eu simplesmente não compreendo. Porque os opostos deveriam se atrair, mas nos só estamos nos afastando. E o meu querer, sozinho, se torna nulo. Meu orgulho é frágil, você sabe, se fere com o teu silêncio e me impede de te procurar mais vezes. Sua perseguição inconsciente me tortura. Porque você está em toda parte, em cada pessoa que tenha um pouco dos traços do teu rosto, no rádio quando o ligo e sua banda favorita está lá, tocando. Vejo uma mancha na parede e o meu desejo de você faz aquela coisa tomar forma e se parecer contigo. Sua cor favorita foi vestida pelo mundo e me impede de te esquecer nas horas que sucedem o meu sono. É enlouquecedor te ter em toda parte e não te ter nunca. Porque você não se decide se me mata logo de amor ou se continua a me torturar com essa ausência constante e presente.
Querido John e Casebre.